r

r

       Nos seguintes escritos se verão contestações aos ovnis, “discos voadores” e qualquer tipo de contato extraterrestre. A polêmica mais intrigante do universo agitando a comunidade científica com os pontos de vista de pessoas entendidas no assunto, além de céticos que pesquisam fundamentados para provar se as evidências e rastros de extraterrestres são de natureza verossímil ou não passam de farsas e sensacionalismo barato proveniente de vigaristas e charlatões a fim de enriquecerem-se a custa de pessoas ignorantes e desinformadas. Portanto, ao término da leitura desse artigo, você terá mais ferramentas e conteúdo para a construção de uma opinião sensata a respeito do assunto.  

RELIGIOSOS

        Antes de qualquer contestação, vamos partir da opinião de alguém que, fervorosamente religioso, defende-se de perguntas penetrantes baseado nas escrituras do livro mais lido do mundo, a Bíblia. As palavras subseqüentes são uma síntese do site http://geocities.yahoo.com.br/jesusvem/ufos.htm , defendendo a ufologia como mentirosa, e será um esquema de perguntas e respostas:

 OVNIs existem realmente?

Existem num plano espiritual, num campo energético. Até o dia de hoje ninguém jamais conseguiu provar, fisicamente falando, que os ovnis existam verdadeiramente.

De onde e com que objetivo vêm?

Esses seres estão sempre no ar, sobrevoando-nos. Como são espíritos, seus discos são sempre vistos como algo luminoso. As manobras que executam não são possíveis fisicamente, daí mais uma prova que essas aparições estão no campo espiritual. Fazem isso para nos enganar.  Eles sabem que dispõem de pouco tempo para levar os seres humanos para o mau caminho. E então nada mais inteligente do que inventar que existem seres superiores aos seres humanos e que estes irão trazer felicidade e salvação para a humanidade.

 

Temos alguma descendência extraterrestre?

 

Essa é mais uma mentira tentam impor como verdade, dizendo que os ETs há muito tempo atrás povoaram a Terra e que nós somos descendentes deles. Para responder a esta pergunta, o site faz questão de citar um trecho bíblico: em Hebreus 2, 10-17 : Convinha, de fato, que aquele por quem e para quem todas as coisas existem, querendo conduzir muitos filhos à glória, levasse à perfeição, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles. Pois tanto o Santificador quanto os santificados, todos, descendem de um só; razão por que não se envergonha de os chamar irmão...(14) Uma vez que os filhos têm em comum carne e sangue, por isso também ele participou da mesma condição, a fim de destruir pela morte o dominador da morte, isto é, o diabo...(16) Pois não veio ele ocupar-se com anjos, mas, sim, com a descendência de Abraão.

 

Que tipo de pessoas mantém contato com extraterrestres?

 

Bruxos, parapsicólogos ou pessoas ligadas ao esoterismo. Elas têm em comum os mesmos tipos de visões, assim como ver ET s e manter contato com eles. Pessoas que também fazem regressão costumam dizer que mantiveram contatos com seres espaciais. Esses contatos são apenas mentais, já que assim o inimigo tem um maior controle.

 

Por que as pessoas que tiveram contatos com Ets ficam com seqüelas, como o caso de Luís Barreto, no Ceará?

As pessoas que tiveram ou têm contatos com os supostos extraterrestres geralmente ficam com seqüelas terríveis. Medo, insegurança, sensação de estar sendo perseguido. Estas são algumas sensações relatadas na literatura mundial. O caso mais famoso no Brasil é o caso Luís Barreto, em Quixadá, Ceará. Ele teve um contato e logo após chegar em casa, perdeu a consciência e ficou como um vegetal no fundo de uma rede durante 14 anos.

Todas as respostas das perguntas acima são de caráter e embasamento religioso, sendo, pois, pensamentos que a ciência não tem como solução de dúvidas, mesmo assim são idéias válidas e de mesma opinião das próximas afirmativas, desta vez, com a ciência colocando seu parecer.

1. Nunca houve um contato com "extraterrestres"

Em 1900, a Academia Francesa de Ciências decidiu dar um prêmio de 100.000 francos para o primeiro que estabelecesse contato provado com um mundo desconhecido. Marte foi excluído, pois naquela época havia certeza da existência de moradores no planeta vizinho. Os cientistas americanos do SETI (Busca de Inteligência Extraterrestre) fizeram diversas tentativas para captar sinais do espaço. Tudo foi em vão – eles também não encontraram nenhuma prova de vida extraterrestre.

2. Vida no espaço só seria possível se...

          Vida no espaço só seria possível em um planeta cuja superfície atendesse a diversas condições. Até hoje, os astrônomos só acharam uma indicação de possível vida em um planeta que orbita em torno da estrela Pégaso de nossa Via Láctea, distante 45 anos-luz de nós. Mas como ela está 20 vezes mais próxima de seu sol do que a terra, a vida lá seria impossível devido ao calor. A simples existência de água ou gelo não é evidência da existência de outras formas de vida, como foi publicado em muitos jornais, quando se dizia que na lua de Júpiter, chamada "Europa", teria sido descoberto gelo.

 3. Distâncias intransponíveis até outros planetas

           Mesmo aceitando-se que exista vida em algum lugar do espaço, uma visita de extraterrestres a Terra, como as sugeridas pelos relatos de OVNIs, seria impossível na prática. O vôo da nave Apolo levou três dias para irem até a Lua, que fica a 384.000 quilômetros de distância. Com a mesma velocidade, seriam necessários 870.000 anos para se chegar a essa estrela vizinha.

Sondas espaciais não-tripuladas poderiam obviamente ser mais rápidas. Se existisse alguma força de impulsão que alcançasse um décimo da velocidade da luz, mesmo assim a viagem levaria 43 anos. Segundo os cálculos aproximados do físico nuclear sueco C. Miliekowsky, seriam necessárias quantidades enormes de energia para a propulsão. Elas equivaleriam à quantidade de energia elétrica consumida atualmente pelo mundo inteiro em um mês. Além disso, as pequenas partículas de poeira que flutuam no espaço representam um problema para as sondas espaciais, pois colidiriam com elas.

 Ainda vale lembrar as explicações de cientistas renomados no assunto, segundo o astrônomo britânico Fred Hoyle, a possibilidade de que a vida inteligente tenha evoluído em outro planeta pode ser descartada. Ele utiliza cálculos de probabilidade para provar sua teoria. Outro pesquisador, o biólogo molecular Jacques Monod, utiliza a biologia para provar sua teoria. Segundo ele, a evolução não poderia ter ocorrido, pois a característica essencial do DNA, por exemplo, é a réplica dele mesmo, portanto a evolução só poderia ocorrer diante de uma falha no DNA, e é absurdo imaginar que uma única célula tenha evoluído por uma série de falhas prejudiciais do DNA.  

            Outro pesquisador conhecido por tratar de assuntos polêmicos é Carl Sagan. Em seu livro – O mundo assombrado pelos demônios: a ciência vista como uma vela no escuro –  no capítulo 6, ele fala sobre alguns casos de aparições ou raptos provocados por alienígenas e UFOs, como o caso de George Adamski, que foi o primeiro a se tornar conhecido, e também do casal Betty e Barney Hill em 1961. Carl Sagan após uma conversa com esse casal disse que acreditava nos relatos que eles traziam, porém na opinião dele, esse e todos os outros acontecimentos não passavam de alucinações das pessoas. Ele fala de alucinação como uma característica do ser humano, como um fato normal, e complementa dizendo que na maioria dos casos as pessoas que tiveram algum contato com extraterrestres, já tiveram algo também quando era criança.

            Saber a opinião da ciência e de religiosos não basta. Assim como existem evidências precisam ser investigadas a fundo, existem aquelas que só aparecem para atrapalhar a evolução da ciência.

Um dos exemplos mais absurdos e sensacionalistas foi uma jogada de marketing nos Emirados Árabes, reportagem publicada em um jornal eletrônico em janeiro deste ano: “Os recentes relatos sobre aparições de objetos voadores não-identificados (OVNI ou UFO) sobre Dubai, nos Emirados Árabes, disseminados pelo jornal Alkhaleej e pelo ufofilista norte-americano Brian Vike (HBCC UFO Research), derivam de uma simples “campanha de marketing” para promover um evento num grande shopping local”.

Há também o caso dos imensos sinais circulares em plantações da área rural da Inglaterra, os chamados círculos ingleses. O "círculo inglês" mais antigo e que se tem conhecimento, data do ano 1647.. Mas os círculos começaram a aparecer mesmo em meados dos anos 70. Os círculos são formas inexplicáveis que são "impressas" geralmente dentro do período de uma noite em qualquer material onde se pode fazer uma "impressão" nítida, normalmente em plantações de trigo e milho. Geralmente ocorrem nas plantações durante as épocas de primavera e verão em todas as partes do mundo, como os EUA, Canadá, através da Europa, América do Sul, Brasil (inclusive, recentemente tivemos um suposto caso em Campos do Goytacazes no Rio de janeiro), Ásia e Austrália.

Mas o que seriam esses desenhos? Sinais de outro mundo? Apenas uma variação ou uma feliz coincidência realizada pela mãe natureza? Ou fruto de um trabalho realizado por pessoas que queriam pregar uma simples brincadeira?

 

Em 1991, Doug Bower e Dave Chorley, de Southampton, na Inglaterra, anunciaram que vinham fazendo as figuras nas plantações havia 15 anos como uma brincadeira. No início, achatavam o trigo com a pesada barra de aço. Mais tarde, utilizaram pranchas e cordas. De repente, os círculos nas plantações se tornaram populares. Aos poucos, foram surgindo imitadores e que chegou um ponto em que Doug e Dave se cansaram da brincadeira, não só pela idade (estavam beirando os 60 anos) mas também porque estavam incomodados com a fama e a fortuna acumulada por aqueles que apenas fotografavam a arte dos dois brincalhões e depois afirmavam tratar-se de coisa de alienígenas.

  Para finalizar, o caso de Roswell, que virou um conto, pois foi passado oralmente entre pessoas e cada um aumentou um ponto na história:            Uma expe riência com balões da Força Aérea explodiu e caiu no rancho Foster, uma cidade próxima a Roswell, no dia quatro de julho de 1947. O ocorrido gerou uma enorme polêmica. Alguns entusiastas de OVNIs acreditam que o balão que explodiu seria uma espaçonave alienígena. Ufólogos ET de Roswellafirmam que os alienígenas tripulantes da nave teriam sido levados pela Força Aérea para interrogatório ou autópsia. Outros ainda afirmam que a nossa tecnologia moderna teria sido aprendida por meio de cópia e análise da tecnologia extraterrestre. Uma peça da nave foi encontrada pelo capataz do rancho, a peça possuía uma fita de reforço cujo desenho floral foi interpretado come sendo hieróglifos extraterrestres, porém os alvos carregados pelos balões eram fabricados por companhias de brinquedos e de enfeites em Nova York, cujo estoque de ícones decorativos foi lembrado mais tarde como hie róglifos extraterrestres. Os ET de Roswellcéticos concordam que algo caiu no rancho Foster, mas não acreditam que tenha sido uma espaçonave, eles chegaram a um consenso de que o que caiu no rancho era parte do Projeto Mogul (projeto ultra-secreto que testava balões de grande altitude para detectar explosões nucleares soviéticas). Para os céticos, o caso Roswell é o que D.H. Rawcliffe chamou de falsificação retrospectiva, que consiste em uma historia contada e então recontada, remodelada com os pontos favoráveis enfatizados e os desfavoráveis suprimidos.

 Referências Bibliográficas: